Como estudar biologia para passar em medicina?

Blog
Reading Time: 3 minutes

Embora dominar todos os assuntos para passar em medicina, é importante dar aquela focada especial em Biologia, afinal de contas, biologia e área da saúde, tem tudo a ver. Contudo, você sabe por onde começar? Quais assuntos priorizar e como responder às questões? Quer saber como estudar biologia para passar em Medicina? Vem comigo nesse texto.

Como se organizar para estudar Biologia

 Se você é um medaholic comprometido conosco, provavelmente já tem o nosso planner. Beleza, planner em mãos, vamos nos organizar!

 É importante que você mantenha uma rotina de estudos, não importa a quantidade de horas por dia que você dedica seu tempo a isso. Constância é o segredo da coisa. Estudar pouco todo dia é melhor do que estudar muito por 2 dias e não estudar pelo resto da semana. Por isso, defina seus horários e foque o máximo que puder naquilo que importa.

Outra dica valiosa é sempre priorizar aqueles assuntos que você tem mais dificuldade e, consequentemente, errar mais questões. Concorda que não faz sentido você dedicar seu tempo em algo que você tem facilidade? Pois é, muitos professores aconselham os alunos a sempre fazer exercícios e enxergar o erro não como falha, mas como um ponto a melhorar.

 

Como responder a prova de biologia no Enem

 Certo, medaholic, considerando que você já estabeleceu sua rotina de estudos, identificou quais assuntos tem mais ou menos dificuldade, só falta saber qual a melhor estratégia para responder a prova, né?

 Na verdade, essa é uma tarefa bem simples. Vou te relembrar que você tem que fazer primeiro as questões básicas, ou seja, aquelas em que você bate o olho e já sabe a resposta, até olha torto para ela de tão fácil que foi. Depois, procure as intermediárias, você sabe que sabe, mas ainda tem uma pulga atrás da orelha ou não domina tanto aquele assunto. Deixe as mais difíceis ou as que você não sabe por último, é muito melhor dedicar seu precioso tempo resolvendo questões que você sabe do que se prejudicar batendo cabeça por uma que você não faz ideia, concorda?

 Quem nos deu todas essas dicas foi a Camila Ferreira, colunista do Arrasando na TRI! Ela aborda a melhor estratégia nos dois dias do Enem, vai lá dar uma olhada!

 

Top assuntos mais importantes

 Vamos direto ao ponto. Em uma de nossas lives do Hackeando o Enem, nossa jornalista Ingrid Seeman bateu um papo com Digenal Cerqueira (@digebio), professor de biologia. Perdeu a live e quer assistir? Basta clicar aqui. Então vamos ao top 5! Segundo o professor Digenal, os 5 assuntos de biologia que você não pode ir sem saber para a prova do Enem são:

 

  •  Ecologia
  •  Biotecnologia
  •  Genética
  •  Citologia
  •  Evolução

 

Em ecologia, você deve focar nos ciclos biogeoquímicos e formas de poluição. Biotecnologia é um assunto que pouca gente dá importância, mas sempre tem sua questão garantida. Células-tronco, transgenia, identificação de pessoas através do DNA são temas que você rapidinho dá conta de estudar e fazer as questões do Enem sobre eles. Genética não pode faltar, né? Principalmente o sistema sanguíneo (ABO). Em citologia, domine a estrutura da membrana celular, características do citoplasma e das principais organelas celulares. Por fim, mas não menos importante, evolua nas diferenças entre as ideias de Darwin e Lamarck e especiação.

 

IMPACTOS AMBIENTAIS

Todos os anos, pelo menos, uma questão de impactos ambientais está presente na prova do ENEM. Em um ranking dos cinco mais destacados aqui.

  • 1° Aquecimento Global (efeito estufa)
  • 2° Eutrofização
  • 3° Poluição Industrial
  • 4° Bioacumulação (Presente em 2021, menor chance em 2022)
  • 5° Vazamento de Petróleo

Vamos revisar o n 1 do ranking.

  1. Efeito Estufa e Aquecimento Global:

 O efeito estufa é um processo natural e necessário que acontece quando uma parcela dos raios infravermelhos solares refletidos pela superfície terrestre é absorvida por determinados gases presentes na atmosfera.

Como consequência disso, a temperatura da Terra permanece maior do que seria na ausência desses gases. O efeito estufa dentro de uma determinada faixa é de vital importância pois, sem ele, a vida como a conhecemos não poderia existir.

Os gases do efeito estufa (dióxido de carbono (CO2), metano (CH4), óxido nitroso (N2O), CFC´s (CFx Clx )) absorvem alguma da radiação infravermelha emitida pela superfície da Terra, e radiam por sua vez alguma da energia absorvida de volta para a superfície.

Como resultado, a superfície recebe quase o dobro de energia da atmosfera do que a que recebe do Sol e a superfície fica cerca de 30ºC mais quente do que estaria sem a presença dos gases. A emissão excessiva destes gases estufa está provocando mudanças nas condições climáticas da Terra, fenômeno conhecido como aquecimento global.

Aquecimento Global

O aumento da temperatura da Terra pode ser catastrófico, na medida que irá provocar alterações na incidência de fenômenos climáticos, tais como:

  • Secas e estiagens;
  • Tempestades, furacões e ciclones;
  • descongelamentos das calotas polares e consequente aumento dos níveis dos oceanos.

Apesar de algumas ideias divergirem neste ponto, é inegável que há uma relação direta entre a emissão de CO2 e aquecimento global.

Hoje, a maior parte do CO2 emitido para a atmosfera provém da queima de combustíveis fósseis e de queimadas de florestas, especialmente as tropicais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Ver Todas
MEM Responde

Como cursar e quanto custa Medicina na Argentina?

SISU 2022

SISU 2023: quantas vagas para medicina?

Notícias

Sisu 2023: mais de 226 mil vagas disponíveis para consulta

Cadastre-se e garanta o melhor guia
para a sua aprovação em medicina