Estudante de medicina pelo Fies na UNIT/SE

Blog
Reading Time: 3 minutes

Medicina, um dos cursos mais desejados e concorridos do nosso país, seja pela tradição, ou beleza da profissão. Muitas vezes, além de um projeto de quem almeja esse curso, é também um projeto da família. É o caso da história do aprovado de hoje, Roni Carvalho, 23 anos, estudante de medicina pelo Fies na Unit- SE.

A medicina sempre foi o sonho desse futuro médico,  e um sonho de seus avós, um laço entre a profissão sonhada e um desejo de sua família.

Roni concluiu seus estudos no ensino médio em uma escola privada de Aracaju, e tentou passar em medicina 5 vezes. E você achando que precisa passar de primeira, medaholic, tenha calma! Sendo clichê, sua hora vai chegar, assim como chegou para Roni.

Medicina, a primeira opção

Embora medicina sempre tenha sido sua primeira opção, Roni cursou Odontologia antes de passar em medicina. Ele ressaltou que entre essas tentativas de passar em medicina, pensou em desistir pela dificuldade do ingresso.

“Pensei em desistir, inclusive cheguei a cursar a minha segunda opção, Odontologia, estava até gostando do curso. No entanto, sempre fiquei com um sentimento de que não cumpri meu dever, passei no último vestibular cursando odonto, sem estudar muito para vestibular, apenas fiz sem nervosismo.”

A saúde mental do estudante de medicina

Quando Roni finalmente passou em medicina, foi justamente quando estava tranquilo e relaxado, sem a pressão que a maioria dos estudantes sente quando presta vestibular de medicina, como ele contou no parágrafo anterior. Contudo, na época do vestibular,  sua  saúde mental estava muito abalada, Roni nos contou que é uma pessoa naturalmente ansiosa, o que atrapalhava na hora da prova.

Procurou ajuda especializada de psiquiatra e psicólogos, porém nunca conseguiu tratar a ansiedade completamente. “Embora me destacasse nos simulados do cursinho, no quesito nota e classificação geral, no momento da prova de verdade não conseguia dar o meu máximo por conta da ansiedade e da falta de atenção.”

O estudante de medicina aprovado pelo Enem

Roni foi aprovado na Unit- SE  pelo Enem, conseguiu o FIES entre 8 vagas e a nota de  corte foi de  782 pontos. Um pouco abaixo da nota de corte da universidade federal de Sergipe, que requer um corte de 792 em média. Embora a diferença seja mínima,  deixa claro o nível de concorrência do curso de medicina.

Roni fez cursinho durante os  primeiros anos de tentativas para passar em medicina,  porém quando passou em Odontologia na UFS, passou a estudar sozinho em casa para o vestibular de medicina em seu tempo livre.

Em suma, fazia Odonto e ainda tentava estudar para passar em medicina, o que não é muito diferente de vários medaholics. Depois de várias tentativas, bate o cansaço e a frustração.

No entanto, Roni pegou o embalo nas matérias de exatas que ele tinha facilidade, focava em fazer questões médias/difíceis, assinou bancos de questões para filtrar questões difíceis de matemática/física/química. E deu mais atenção  em estudar biologia também, que está dentro da prova de naturezas.

Dentro da prova de Humanas e linguagens, Roni  sempre manteve aproximadamente uma taxa de acertos de 40% nos simulados, por isso não se preocupava muito com essa prova, e tinha certa confiança. Estudava só matemática e natureza para tentar acertar aproximadamente  45 questões dos simulados.

PBL X Tradicional 

A Unit, faculdade que Roni estuda medicina, utiliza o sistema de ensino PBL, um método de participação ativa do aluno por meio da Aprendizagem Baseada em Problemas (PBL, que vem do inglês Problem Based Learning). Um ensino que é bem diferente do que ele estava adaptado quando cursou Odonto na UFS.

“Demorou para me acostumar, mas ainda prefiro o ensino tradicional. A maioria das aulas que temos é prática, com foco no estudo teórico extraclasse. Estudamos muito a teoria em casa para usar em sala e na prática. A carga horária e o volume de estudos é grande.”

E essa carga de estudos de Roni é aumentada, principalmente pelo fato de os alunos que ingressam pelo Fies/Prouni sempre entrarem atrasados devido à época de inscrições ser posterior  ao início das aulas. “Temos que lidar com o grande volume de estudos atual e o acumulado.” ressalta Roni.

Embora Roni ainda esteja cursando o primeiro período, de acordo com ele, a sua experiência com a faculdade de medicina foi como a realização de um sonho, já que ele gostava de odonto, mas agora, dentro de medicina, se sente mais realizado, como se tivesse tirado um peso das suas costas.

Roni tem um recado para você, medaholic.

“Siga seu coração, se você quer ser um estudante de medicina, lute por esse sonho. Contudo, não se frustre caso não atinja seus objetivos, pois é tudo no seu tempo. Pode ser que você não passe agora, ou que passe daqui a 3 ou 5 anos, como foi o meu caso. Cada pessoa tem a sua individualidade, só siga seus sentimentos e sonhos.”

A Unit e a Faculdade Tiradentes (FITS) possuem vestibular em Medicina focado em ser um processo de seleção específico para aqueles que desejam um ensino completo e qualificado.

Quer realizar seu sonho em Medicina? É só clicar AQUI.

Como funciona a redação do enem?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Ver Todas
Blog

Faculdade de medicina: Como escolher a melhor para você?

Blog

Vestibular de Medicina: Inscrições abertas no Norte

Blog

Passei em medicina, como organizar o bolso?

Cadastre-se e garanta o melhor guia
para a sua aprovação em medicina