Estudante de medicina pelo Prouni

Blog
Reading Time: 4 minutes

Já sabe né medaholic, segunda-feira é dia de História do aprovado, e hoje vamos contar a história da estudante de medicina pelo Prouni, Pamella Macedo, 25 anos e está no 10° período de medicina da Emescam. 

Passar em medicina não é uma tarefa fácil, no entanto não é impossível, e contrariando todas as possibilidades e enfrentando fatores externos, Pamella perseverou e conseguiu passar em medicina pelo Prouni, um sonho não é mesmo?

Vamos saber mais sobre Pamella e sua trajetória até chegar na faculdade de medicina. 

Você não sabe o quanto caminhei para chegar até aqui.

Medicina sempre foi um sonho para Pamella, como na maioria dos casos dos medaholics, nesse quesito Pamella não fugiu à regra. Contudo, foi um longo percurso até conseguir entrar em medicina. 

Nesse trajeto aconteceram alguns acasos do destino, mudança de cidade, incertezas, outra graduação. Enquanto entrevistava Pamella fiz uma funfic na minha cabeça, do rolê que essa mediciner teve que enfrentar até conseguir realizar seu sonho.

Se você acha que está com dificuldade para passar em medicina, se liga na história de Pamella.

No final de 2014, a mãe de Pamella ficou desempregada, e resolveu sair de Cuiabá, e tentar a vida em outro estado, foram morar em Vitória no Espírito Santo, local onde Pamella estuda atualmente. Mas calma, ainda não foi dessa vez que Pamella firmaria residência e estudo na referida cidade.

Pamella teve que lidar com a dificuldade financeira de seus pais, morar em um apartamento sem móveis, cuidar da irmã mais nova, lidar com a depressão pós parto que sua mãe teve, e ter que conciliar isso tudo numa rotina de estudos para passar em medicina.

Embora esse período tenha sido bastante conturbado, Pamella, não desistiu e continuou estudando em casa, com livros usados, depois foi tentar bolsa de estudos nos cursinhos de Vitória. 

Esse relato de Pamella, é um recado para você: Passar em medicina nem sempre depende de você, tem os fatores externos, tem a saúde mental, o dia da prova, sorte, assuntos mais abordados, entre outras coisas.

Eu já sabia que ia ser difícil, por isso fui atrás. . .

Pamella relata que já sabia que ia ser difícil, então ela correu atrás de bolsa nos cursinhos, e conseguiu! 

“Eu fui da primeira turma do cursinho do Salesiano São Gonçalo, e foi então neste ano 2017 que meus resultados vieram, passei no enem, e com a minha nota conseguia passar em diversas faculdades e escolhi Marília – SP,  no final de 2017, comecei a cursar no começo de 2018  e conclui meu primeiro semestre.  Depois passei novamente pelo processo seletivo do Prouni e entrei na Emescam com a mesma nota do enem.

Embora tenha conseguido passar em várias faculdades de medicina, na sua primeira tentativa de Enem, Pamella passou em fisioterapia, chegou a cursar, porém desistiu porque a vontade de cursar medicina era mais forte. 

“Eu entrei em Fisioterapia por pressão da minha família e também por minha parte, por medo de acabar não tendo um diploma. Eu ainda tentei conciliar o curso com estudos pro enem, porém me sentia frustrada, infeliz, eu queria mais, queria me aprofundar e resolvi trancar o curso” 

Pensar em desistir, quem nunca?

A vontade de querer ser médica era muito forte, embora bolsista no cursinho, Pamella tinha alguns custos. 

“Eu não produzia nada pra ajudar em casa, e  tinha gastos, lanches e afins.  O que preocupava muito  minha família, pois eles viam muitos exemplos de pessoas que ficavam muito tempo tentando e depois não davam em nada, para eles era mais certo eu tentar medicina mas entrar logo em outro curso. Tanto que no ano que eu passei, eu também joguei minha nota no sisu pra direito na UFES, porque seria minha última tentativa.”

Saúde mental é importante  

O equilíbrio emocional de Pamella não estava das melhores, como ela relatou: “Estava péssima, minha autoestima estava baixa, eu me sentia incapaz e tinha medo de não conseguir mudar de vida. Eu vivia num ambiente muito instável, meus pais brigavam muito, muitos problemas eram em relação à situação financeira. E a impressão que eu tinha é que só piorava tudo, meus pais ficaram desempregados por uns 5 anos, só fazendo bico.”

“Eu digo que chegou um momento que não me faltava mais conhecimento, faltava me libertar do medo. Me acalmar e confiar que eu daria o meu melhor na prova. A fé me ajudou muito nesse processo.”

Imagine madaholic, ter que lidar com todos esses entraves e com a pressão, ansiedade de ser aprovado em medicina. 

Método de estudos

Pamella foi aprovada pelo Enem em todas essas vezes e nesses cursos:

  • (2013 – 2014) Prouni -Fisioterpia- UNIC Cuiabá
  • (2018/1) Prouni – Medicina – UNIMAR Marília
  • (2018/1) SISU – Direito – Ufes
  • (2018/2) Prouni – Medicina – EMESCAM Vitória

E você está se perguntando: qual método de estudos que ela utilizou? 

“Eu fazia muitas questões todos os dias,  durante a semana, caso eu tivesse dúvidas ou errasse eu voltava e lia a matéria, fazia um simulado por mês, e 1 redação por semana e só descansava enquanto tirasse 1000 na redação.

No ano que fui aprovada, passava a tarde toda estudando na biblioteca durante a semana, porque eu não conseguia me concentrar em casa.”

Pamella tem um recado para você, medaholic

“Qualquer um com acesso a livros ou a internet é capaz de passar em medicina, não importa da onde você saiu.

Embora não tenha sido nada fácil pra mim, você vai ter os seus desafios, menores ou maiores, mas você vai conseguir. Nada é capaz de impedir uma pessoa determinada, tenha fé e não desista nunca dos seus sonhos. É só uma questão de tempo.” 

Live com Pamella

Como passar em medicina

Educação como investimento

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Ver Todas
MEM Responde

Como cursar e quanto custa Medicina na Argentina?

SISU 2022

SISU 2023: quantas vagas para medicina?

Notícias

Sisu 2023: mais de 226 mil vagas disponíveis para consulta

Cadastre-se e garanta o melhor guia
para a sua aprovação em medicina