Filmes e séries com representatividade LGBTQIA+

Blog
Reading Time: 4 minutes

 

 

Oi Oi medaholic! No dia 28 de junho é comemorado o dia mundial do orgulho LGBTQIA+, e por conta disso nossa listinha semanal de filmes e séries embarca nessa temática para colorir o seu domingo. Pega o orgulho e a pipoca e vem conferir a lista que a MEM preparou para vocês!

 

Amor por direito

 

O reconhecimento da união homoafetiva é uma das temáticas mais importantes dentro da pauta da diversidade. O filme “Amor por direito” retrata esse tema de maneira bem clara. O romance vivido pela policial Laurel Hester e a mecânica Stacie Andree sofre um baque terrível quando Laurel é diagnosticada com câncer. Calma, calma. Isso não pode ser considerado um spoiler (eu acho). A trama começa quando o desejo de que a companheira receba a pensão após sua morte é ameaçado, pois as autoridades não reconhecem a união. A produção de 2015 pode ser encontrada no catálogo da Amazon Prime Video.

 

 

O Segredo De Brokeback Mountain

 

Com certeza o filme mais premiado dessa lista. O filme de 2005 conta com 38 prêmios, contando com: oscar de melhor diretor, Oscar de melhor trilha sonora original, oscar de melhor roteiro adaptado e o prêmio MTV de melhor beijo… Certeza de que você pode esperar coisas muito boas dessa obra de arte. A história do filme tem início em 1963, quando dois jovens, Jack Twist e Ennie Del Mar são contratados para tomar conta de algumas ovelhas. Com o tempo de isolamento os dois acabam desenvolvendo um relacionamento amoroso. Após o trabalho acabar, cada um segue a própria vida, porém a experiência homoafetiva marcou os dois que acabam se reencontrando cada vez mais.

 

 

Sense 8

 

Se você pensou que não teria um espacinho para ficção científica eu lhe informo que você errou feio. Errou feio, errou rude. Sense 8 trabalha de maneira maravilhosa o conceito de mente coletiva quando 8 pessoas acabam criando uma conexão mental. A série desenvolve os personagens de maneira única, dando atenção às peculiaridades de cada um, já que eles possuem culturas e experiências diferentes. E isso inclui também a sexualidade de cada um. Podemos afirmar que a diversidade é sinônimo dessa série. A série exclusiva da Netflix foi lançada em 2015 e cancelada após sua 2° temporada mas ainda permanece bem atual ao tratar de diferenças. Se é a diversidade que tu quer… Achou a galinha dos ovos de ouro.

 

 

POSE

 

Nela, somos apresentados a Blanca Evangelista, mulher trans, que resolve abrir uma casa para abrigar jovens homossexuais e transsexuais que não tem onde morar, além dos concursos dos bailes LGBTQIA+.  Não é apenas uma série, é uma aula de história, pois conta a ascensão dos bailes e a cultura de luxo na Nova York do final da década de 80. O cenário são os ballrooms, tem muito voguing, glamour, fashion, mas esse é apenas um pano de fundo para  os problemas enfrentados pela população transgênera, o contraste com a epidemia do HIV e da AIDS e os problemas familiares e sociais enfrentados pelos personagens. Essa é essencial para qualquer pessoa, não deixe de assistir!

 

 

Laerte-se

 

E o Brasil dá as caras aqui com um documentário incrível sobre a vida de Laerte Coutinho, uma das cartunistas mais famosas do país. A produção não se preocupa apenas em contar didaticamente a vida da personalidade, se desdobra também na jornada de aceitação e afirmação da transexualidade. Aos 57 anos de idade, Laerte se assumiu como mulher trans e contou sobre sua jornada de maneira profunda. Vale muito a pena embarcar na jornada pessoal dela sobre todas as camadas que permeiam o conceito de identidade. o documentário de 2017 é uma produção da netflix.

 

 

Hoje eu quero voltar sozinho

 

Em “Hoje eu quero voltar sozinho”, Leonardo é um menino cego que se apaixona pelo garoto recém-chegado à escola. Durante o filme, o sentimento que nutre pelo rapaz irá colocá-lo diante de vários conflitos sobre sua sexualidade, a descoberta do primeiro amor e as incertezas que decorrem disso. O filme dirigido por Daniel Ribeiro, traz uma narrativa sensível, principalmente ao abordar a cegueira do protagonista, mostrando uma história de aceitação e superação das dificuldades.

 

 

Tatuagem

 

Traz uma narrativa ambientada no Recife do período da ditadura militar. A obra traz como pano de fundo a trupe “Chão de estrelas” (grupo de resistência política liderada por homossexuais), para narrar a história de Clécio, pessoa à frente do coletivo de teatro, e Fininha, soldado que presta serviço militar na capital pernambucana. O filme mostra os diversos conflitos que surgem quando os mundos destes dois personagens colidem e eles se apaixonam. 

 

 

[Menções honrosas] 

 

Flores Raras

 

Traz uma incrível e real história de amor, tendo como pano de fundo o golpe militar de 1969 e as mudanças no país. A narrativa é centrada na arquiteta brasileira Lota de Macedo Soares e a poetisa americana Elizabeth Bishop. As duas personagens são a essência do filme, que mostra as idas e vindas do relacionamento amoroso delas, em meio a um caótico cenário político.

 

A Morte e a Vida de Marsha P. Johnson

 

Narra a trajetória de Marsha P. Johnson, uma mulher transexual, ativista dos direitos LGBTQIA+, fundadora do grupo S.T.A.R (Street Transvestites Action Revolutionaries), e que teve um papel muito importante na Revolta de Stonewall. No episódio, Marsha era uma das mulheres trans que estava na linha de frente contra a violência policial. O documentário acompanha parte da vida da ativista e a investigação da sua morte misteriosa. Para quem gosta de assistir de caráter histórico e quem entender mais sobre a história da comunidade LGBTQIA+, esse documentário é super indicado! 

 

 

O mundo LGBTQIA+ é repleto de tantas  mídias que trazem um recorte da realidade que seria impossível colocar todos aqui :/

Mas claro… você pode deixar sua indicação de filme e quem sabe trazemos numa parte 2. O que me diz?

Finalizamos nossa listinha por aqui e vejo vocês na próxima semana com mais MED dicas de cinemas! Tchau Tchau!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Veja também

Ver Todas
Notícias

Neuralink e a medicina

Blog

Desistir não é uma opção

Notícias

Vestibular da Fuvest 2023 sofre mudanças pela USP

Quero saber tudo do mundo Med!