História do aprovado: medicina na Unicap

Blog
Reading Time: 4 minutes

Conheça a história de Leandro Novais, recifense aprovado em 1º lugar em Medicina na Unicap, mas que ainda busca sua vaga médica na federal com muito afinco!

Fonte: Leandro Novais/Instagram
  • “Triste o viajante que só espera a felicidade na chegada”

É com essa frase que iniciamos a história de Leandro. Um jovem sonhador, persistente e que não pensa em desistir. Esta história será um pouco diferente das demais, pois ele ainda não alcançou seu objetivo principal: ser aprovado numa universidade federal. Mas isso não é motivo de tristeza para Leandro! Ele coleciona pódios de aprovações em particulares, tendo destaque em duas principais universidades particulares de Recife: 1º lugar em Medicina na Unicap e 2º lugar em Medicina em FPS (esse aí é fera, bicho!).

Leandro é um garoto que se baseia muito em frases e pessoas motivacionais. Segundo ele, essa frase aí do título, até um tempo atrás, não fazia muito sentido em sua cabeça, porque ele sempre achou que a felicidade só se alcançava no fim de algo, sem se importar com o caminho trilhado. Ele conta que, na escola, ele não estudava para aprender, estudava para passar, para tirar uma nota boa na prova, como se quisesse sempre o bom resultado e não tivesse foco no processo.

  • Como surgiu essa vontade de Medicina?

Na verdade, Leandro queria fazer Engenharia. Sempre pensou na área, pois sempre foi apaixonado por matemática e automóveis. No fim do seu 3º ano de Ensino Médio, em 2015, passou em Engenharia com 800 pontos na redação, chegou a cursar um tempo, mas se frustrou e saiu. Foi aí que, em 2017, voltou pro cursinho com o objetivo de passar em Medicina. Lá, ele começou a dar valor a coisas que não dava na escola. Por exemplo, ele nunca gostou da área de humanas: filosofia, geografia, história, sociologia, e quando voltou pro cursinho percebeu que agora ia ter que estudar para aprender e começou a gostar de coisas que nunca gostou antes. Nesse ENEM, tirou 940 na redação e ficou com 752 pontos na média! Porém, a nota de corte foi mais alta e ele não conseguiu sua vaga médica. Em 2018, tirou 960 na redação e 845 pontos em matemática e ficou com 775 pontos na média, porém a nota de corte foi 788 e ele não passou.

Ele conta que tira muitas notas “mil” na redação do cursinho e ele considera isso como uma qualidade própria, sempre gostou de escrever redação e possui certa facilidade, mas, no ENEM seguinte, o de 2019, veio o sentimento de frustração, pois tirou 880 na redação e ficou com 759 pontos de média, mais uma vez, reprovado. No último ENEM, o de 2020, tirou 960 na redação e 851 em matemática e ficou com 777 pontos na média.

  • Autoconhecimento e autorresponsabilidade

Leandro aponta que é importante que o estudante tenha autoconhecimento, que ele saiba se reconhecer, saiba seu propósito, reconheça seu estágio de conhecimento, saiba o motivo dos seus erros e o que o motiva. Também é importante ter autorresponsabilidade: saber que você não está no controle de tudo e não se culpar por coisas que você não está no controle, mas aquelas em que você está, aí sim você dá o seu melhor.

Para se motivar, Leandro busca sempre aprender coisas novas, olha criticamente o próprio conhecimento, mede quais assuntos consegue dar aula e quais não consegue e uma coisa muito legal: cria gatilhos de atenção antes das aulas! 

“Como assim?” Ele resolve umas 5 questões sobre tal assunto e, caso não consiga resolver alguma questão, seja por ter dado um branco, seja por conteúdo insuficiente, seja porque demorou muito, quando o professor for falar daquele assunto na aula, ele presta mais atenção do que normalmente faria:

“5 anos no cursinho vendo as mesmas coisas, vou atrás de aprender algo novo, algo que ainda não vi.”

Ele diz que também é muito importante se cercar de pessoas boas, que almejam o mesmo que você e que te motivam a continuar sempre, que te apoiam, sejam amigos, namorado(a), família, professores etc. Outra coisa é perceber seus progressos, introduzir no seu cérebro a sensação de orgulho e dizer a si mesmo: “não consegui fazer tudo, mas dei o meu melhor nas condições que eu tinha.”

  • Conselhos e reprovação “óculos”

Leandro é um veterano nesse mundo de cursinho até a aprovação. Pode ser que as percepções que ele tem sobre isso não sejam as mesmas que as suas, mas ele compartilhou algumas visões que o ajudam a se manter de pé e continuar persistindo no seu sonho:

  1. não dá tempo de estudar tudo, você precisa focar no que você precisa; 
  2. é importantíssimo fazer um planejamento;
  3. é normal não estar em dia em todas as matérias;
  4. tente aprender sozinho, não fique preso às aulas do(a) professor(a) ou a um material só;
  5. decorar é diferente de aprender;
  6. revisão é importante;
  7. use a internet a seu favor, pesquise, busque, tire dúvidas.

Ele também compartilhou uma visão bem bacana sobre os simulados, pois muita gente os enxerga como fardos a serem carregados ou se concentram apenas nos acertos, ignorando os erros:

Existe um anjo? “O que você faria se existisse um anjo que entregasse a você uma lista das questões que você vai errar no dia do vestibular?” Existe e são os simulados, pois eles dizem o que você erra, porque erra etc.

Além disso, Leandro também fala que a reprovação é um óculos, o qual você veste e enxerga coisas que não estava enxergando antes: distrações excessivas, falta de atenção, falta de gerenciamento de tempo na hora da prova, falta de maturidade no estudo. Todas essas coisas podem ser fatores que te atrapalhavam e te impediam de ser aprovado, por isso, não leve para o coração a reprovação e use-a a seu favor!

 

Confira o vídeo na íntegra da aprovação em medicina na Unicap:

Veja mais histórias de aprovados em medicina:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Veja também

Ver Todas
Blog

Vem conferir os próximos vestibulares de medicina

Blog

Entenda tudo sobre a redação e tire nota 1000

Blog

Educação como investimento: Por que é importante investir na educação?

Cadastre-se e garanta o melhor guia
para a sua aprovação em medicina