Quais assuntos de física mais caem no Enem

Blog
Reading Time: 3 minutes

Aprovação em medicina, uma tarefa bem difícil, porém não é impossível, organização, foco, rotina de estudos, e saber o que e como estudar podem fazer a diferença. Todas disciplinas são de extrema importância para quem quer ter uma boa pontuação no Enem ou em vestibulares diretos, no entanto, as disciplinas de exatas são as que mais chamam atenção dos vestibulandos de medicina. E no texto de hoje vamos falar sobre quais assuntos de física mais caem no Enem.

Antes de qualquer coisa:

O aluno precisa entender que o básico pode te levar ao sucesso. Uma preparação de alto rendimento começa no primeiro passo, sendo esse o mais importante.

Segundo os antigos já diziam “O repetir gera o saber”. Portanto, o maior segredo para um bom aprendizado, é entender que a repetição é fundamental para o domínio pleno de qualquer assunto, independente da disciplina.

Você deve transformar sua visão e ser ousado em relação às suas metas. Portanto, planeje-se. O futuro não acontece se você ficar de braços cruzados. Seja ousado. Não tenha medo!

 

Quais assuntos de física que mais caem no Enem e vestibulares?

Segundo o professor de Física, Rafael Souza, um dos assuntos mais abordados nas provas do Enem, já que está muito presente no nosso cotidiano, é ondulatória e seus fenômenos. Em suma, é muito importante conhecê-los, saber identificá-los e/ou diferenciá-los em situações-problema.

Tão importante quanto isto é você entender e saber a equação que relaciona a velocidade de propagação de uma onda, seu comprimento de onda e sua frequência.

Na Mecânica, vale ressaltar a cinemática (incluindo movimentos circulares), sistemas conservativos (energia e quantidade de movimento).

Em termologia, o foco tem sido calorimetria e termodinâmica.

Já eletricidade, sem dúvidas, está presente com bastante frequência através dos circuitos elétricos, seus dimensionamentos e utilização no dia a dia. 

 

Quem se preparou, o que fazer nessa reta final?

Nesta reta final é muito importante mapear o que precisa ser revisado, contudo fazer simulados torna-se um bom termômetro pois norteará quais tópicos merecem atenção para as últimas revisões.

Por exemplo: se ao fazer um simulado você erra duas questões de termologia, certamente este deve ser um conteúdo a ser retomado para melhor fixação e correção dos erros. 

 

Quem resolveu estudar agora, por onde começar nessa reta final?

É sempre muito difícil orientar quem não se preparou a poucas semanas da prova. Se a preparação foi razoável, uma boa estratégia é procurar estatísticas dos assuntos abordados e apostar neles.

Evite aprofundamentos neste momento, pois demandam muito tempo e muitas vezes a TRI não te ajuda em caso de questões muito difíceis.

Caso a preparação tenha sido nenhuma (ou próximo disso), talvez seja o caso de começar o planejamento para o ano seguinte, mantendo os estudos até fazer o ENEM deste ano que, mesmo para quem pensa no projeto anual para tentar novamente próximo ano, pode ser útil também no mapeamento de conteúdos que devem ser focados a partir de então. 

 

Só dominar conteúdos é suficiente?

Segundo o professor de Física, Rafael Souza, ele orienta sempre a seus alunos que a prova do Enem é sustentada em 3 pilares:

  • Conteúdo;
  • Estratégia;
  • Preparação física e psicológica.

O conteúdo tem se mostrado cada vez mais essencial, vide as provas dos últimos anos.

Estratégia é importante em qualquer prova, principalmente em uma prova extensa como a do ENEM. Administração do tempo de prova é, com toda certeza, um dos grandes problemas que os alunos enfrentam.

Por último, uma preparação física adequada é consequência direta da prática de simulados durante o ano. Por ser muito longa, se você deixa para simular essa maratona física somente no dia da prova, pode ser vencido pelo cansaço.

Além disso, cuide da saúde mental, entendendo que a prova de ENEM (ou qualquer outro vestibular) é apenas mais um dos desafios que a vida nos impõe, e não será o último. Lembre-se: sua vida não é medida por uma prova.

 

Dica bônus do prof Rafael

“Acho que a melhor dica agora é tentar ser estratégico. Planejar essa reta final é de suma importância, já que nesse momento, um luxo que o estudante infelizmente não tem é tempo.

Portanto, lembre-se de escolher bem o que estudar, adotar critérios e procurar ter disciplina. Embora a hora de pensar em estudar tudo já passou, agora é o momento de estudar os conteúdos certos.

Lembrem-se: quem tenta abraçar o mundo de uma vez só, acaba caindo por não aguentar o peso.

 

Cronograma de estudos na reta final.

O que você precisa saber sobre matemática.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Ver Todas
MEM Responde

Como cursar e quanto custa Medicina na Argentina?

SISU 2022

SISU 2023: quantas vagas para medicina?

Notícias

Sisu 2023: mais de 226 mil vagas disponíveis para consulta

Cadastre-se e garanta o melhor guia
para a sua aprovação em medicina