Quanto vou gastar estudando medicina no Brasil?

Blog
Reading Time: 3 minutes

Todo mundo sabe que o curso de medicina no Brasil é uma dos mais concorridos do país. Por ser uma profissão de grande necessidade na sociedade, a taxa de empregabilidade é alta. Mas, em relação a faculdade privada de medicina sempre há aquela pergunta: “quanto vou gastar estudando medicina?”, calma, vamos responder essa pergunta para você

Mas, para se tornar um médico o amor pela profissão tem que vir em primeiro lugar, porque há uma longa trajetória a ser seguida no processo de formação e a dedicação é quase exclusiva. 

Os cursos de medicina no Brasil são praticamente integrais, dificultando trabalhar e estudar ao mesmo tempo, por exemplo. Também não é um curso barato, justamente pela sua complexidade e necessidade de laboratórios, materiais específicos, livros e professores com alta qualificação.

O curso de Medicina dura, no geral, seis anos e quem não consegue entrar em uma Universidade pública, cuja vagas são concorridíssimas, pode cursar em universidades privadas. 

O problema é o valor da mensalidade que é muito alta para os padrões de outros cursos universitários. Vamos te mostrar agora quanto custa estudar medicina no Brasil

O que você vai ler neste artigo:

  • Qual a média do valor da mensalidade no Brasil?
  • Quanto vou gastar além da mensalidade durante o curso?
  • Tenho como fazer o curso de Medicina pagando menos?
  • Posso fazer o curso de Medicina no modelo EAD?
  • Há incentivos financeiros e bolsas  oferecidos pelas Universidades?

Qual a média do valor da mensalidade no Brasil?

O valor da mensalidade no curso de Medicina no Brasil pode variar bastante dependendo da universidade e da região do país. Mas, de forma geral, o curso é caro. 

As mensalidades mais baratas ficam em torno de R$ 5.000 e as mais altas R$ 12.000. Mas, a maioria das universidades custa entre R$ 7.000 e R$ 8.000. 

A diferença de preços acontece por uma série de motivos como a localização, a relação da quantidade de alunos e o número de vagas, a grande procura, etc. Também a estrutura oferecida conta muito no valor da mensalidade.

Outra coisa muito importante: além de levar em consideração o valor da mensalidade e estrutura de ensino, você tem que verificar se a IES tem boa avaliação junto ao Ministério da Educação (MEC). 

Quanto vou gastar além da mensalidade durante o curso?

Uma coisa é certa: você terá gastos extras ao cursar medicina no Brasil. Além de material didático, também há acessórios que precisam ser utilizados no dia a dia como jalecos e alguns instrumentos como estetoscópio, oftalmoscópio, otoscópio e oxímetro. 

Também tem que considerar outros gastos como alimentação, já que você passa praticamente do dia todo na universidade. São seis anos entre aulas teóricas e práticas, aí as despesas podem mudar de acordo com a evolução do curso. O importante é se planejar financeiramente para não passar apertos e cursar a graduação com tranquilidade.

Tenho como fazer o curso de Medicina pagando menos?

Se o valor da mensalidade fica impossível para caber no seu orçamento, há outras possibilidades de ingresso através de bolsas e financiamentos estudantis públicos e privados. Mas qual a diferença entre eles? Nós te explicamos.

As bolsas de estudo são benefícios concedidos pelo governo, instituições ou pela própria universidade. Elas podem ser parciais ou integrais. 

Prouni

O Programa Universidade Para todos (ProUni) foi criado em 2004 pelo Ministério da Educação – (MEC) para oferecer bolsas de estudo em instituições privadas de ensino superior. 

As bolsas podem ser integrais (100%) ou parciais (50%) e são destinadas a estudantes que não tenham nível superior e que sejam de baixa renda. O projeto tem o objetivo de ampliar o acesso da população de baixa renda ao ensino superior. 

Fies

Já os financiamentos estudantis privados são oferecidos por instituições financeiras, bancos e algumas universidades têm programas próprios. O principal financiamento estudantil público é o FIES. 

O Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) foi criado em 1999 pelo Ministério da Educação e viabiliza o ingresso no ensino superior para estudantes que não têm como pagar as mensalidades na rede de universidades privadas.  

O contrato do FIES pode ser sem juros e o aluno paga quando terminar o curso. O Fies passou por diversas mudanças ao longo do tempo e, em uma das últimas, ficou conhecido como Novo Fies.

Posso fazer o curso de Medicina no modelo EAD?

Não! Apesar dos cursos EAD serem mais baratos e flexíveis, o modelo de Educação a Distância para o curso de Medicina ainda não foi autorizado pelo Ministério da Educação (MEC). Portanto, todos os cursos são presenciais. 

Há incentivos financeiros oferecidos pelas Universidades?

Se mesmo com todas as informações que demos você ainda acha difícil conseguir a tão sonhada vaga em um curso de Medicina, procure saber de outras alternativas na universidade de sua escolha. 

Há programas de descontos na mensalidade se forem pagas em dia, bolsas de estudo próprias e outros incentivos que podem dar aquela ajuda no orçamento! Saiba aqui como pagar uma faculdade de medicina.

Faça uma pesquisa cuidadosa e se planeje, afinal, é o seu futuro que deve ser prioridade. E aí, respondermos sua pergunta de “quanto vou gastar estudando medicina?”. Se você quer mais dicas, leia a o blog a baixo da faculdade de medicina mais barata do Brasil.

Veja também:

Qual é a faculdade de Medicina mais barata do Brasil?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Quer o MEM na palma da mão?