Quem estuda medicina na Argentina pode exercer no Brasil?

MEM Responde
Reading Time: 2 minutes

Realizar o sonho da graduação médica junto aos hermanos argentinos tem sido uma realidade na vida de um número cada vez maior de brasileiros. A boa notícia é que quem estuda Medicina na Argentina pode exercer no Brasil. Eu conto os detalhes aqui.

Além de todos os encantos culturais e da natureza, a Argentina possui um sistema acadêmico bastante conceituado e, por isso, algumas das suas instituições de ensino superior figuram entre as melhores opções para quem deseja se graduar no exterior.

Quem estuda Medicina na Argentina precisa fazer a prova do Revalida para conseguir exercer a profissão no Brasil.

Exercer Medicina no Brasil

O processo avaliativo do Revalida é dividido em duas etapas eliminatórias que são aplicadas em momentos distintos: provas escritas e prova de habilidades clínicas. Segundo o INEP, o exame é fundamentado na demonstração de conhecimentos, habilidades e competências necessárias ao exercício da medicina.

A aprovação nas duas etapas, para o Ministério da Educação, é a comprovação da competência técnica (teórica e prática) do médico graduado para o exercício profissional.

Para você: E-Book para saber como sobreviver ao Multiverso Med!

As referências do exame são os atendimentos no contexto de atenção primária, ambulatorial, hospitalar, de urgência, de emergência e comunitária, com base na Diretriz Curricular Nacional do Curso de Medicina, nas normativas associadas e na legislação profissional.

Se liga só: Dos 8.022 candidatos inscritos na primeira etapa do Revalida 2022/1, apenas 627 foram aprovados, o que representa uma taxa de 7,82% de aprovação.

Já os aprovados na etapa 2022/2 estão aptos a se inscrever na segunda etapa desde o dia 10 de outubro. Quem passou na prova teórica e reprovou na parte prática das edições 2021 ou 2022/1 também poderá se inscrever. A aplicação das provas de habilidades clínicas do Revalida 2022/2 ocorrerá nos dias 3 e 4 de dezembro. Por esse motivo, não deixe a sua preparação de lado.

Medicina na Argentina

Para se ter uma ideia, o país tem cinco universidades listadas entre as 700 melhores no QS World University Ranking by Subject de Medicina.

O melhor curso de Medicina do país é o da UBA. Comparando com as instituições brasileiras, apenas a Universidade de São Paulo (USP) oferece uma qualidade superior à Universidade de Buenos Aires neste curso.

A duração do curso de Medicina na Argentina é a mesma que a das faculdades brasileiras: 6 anos de curso e 4 anos (em média) de especialização ou residência.

Uma das maiores vantagens de estudar medicina na Argentina é que não existe vestibular para ingressar no curso em nenhuma universidade. Em algumas instituições só é preciso realizar provas de ingresso em situações específicas. Para conseguir a sua vaga em Medicina basta ser aprovado nas provas do curso de admissão.

Nas faculdades particulares, as mensalidades e taxa de matrícula variam de R$900 a R$2000,00. Você terá ainda as despesas com materiais e apostilas (xerox) – que, segundo algumas consultorias, variam entre R$ 60,00 e R$ 130,00. Isso sem considerar os livros que podem ser emprestados das bibliotecas públicas.

E mesmo considerando os gastos com alimentação e outros itens de necessidades básicas, o custo de se estudar medicina na Argentina é menor do que estudar em uma universidade particular no Brasil, atualmente.

Medaholic, ficou com alguma dúvida? Aproveita e deixa ela nos comentários porque eu vou responder com muita atenção!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Ver Todas
MEM Responde

Como cursar e quanto custa Medicina na Argentina?

SISU 2022

SISU 2023: quantas vagas para medicina?

Notícias

Sisu 2023: mais de 226 mil vagas disponíveis para consulta

Cadastre-se e garanta o melhor guia
para a sua aprovação em medicina