Enade 2022: Resultado é divulgado hoje pelo INEP

Notícias
Reading Time: 4 minutes

Os coordenadores de cursos das instituições de ensino superior já têm, à disposição, o resultado do Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade) 2021. Segundo especialistas do Ministério da Educação (MEC), os dados disponibilizados permitem identificar as áreas de conhecimento que podem ser aperfeiçoadas, tanto nas instituições públicas como privadas.

Esta é a primeira avaliação após a adoção de medidas de combate à pandemia de covid-19. Segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), o Enade avalia o desempenho dos estudantes em relação aos “conteúdos programáticos previstos nas diretrizes curriculares do respectivo curso de graduação”.

Contudo, o exame  também avalia habilidades dos estudantes “para ajustamento às exigências decorrentes da evolução do conhecimento e suas competências para compreender temas exteriores ao âmbito específico de sua profissão, ligados à realidade brasileira e mundial e a outras áreas do conhecimento”.

Esses dados, quando analisados por coordenadores de cursos de instituições públicas e privadas de educação superior, podem se tornar ações com o intuito da melhoria na qualidade das disciplinas oferecidas.

O que é Enade?

O Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade) é uma ferramenta de avaliação do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes), cujo objetivo é avaliar cursos de ensino superior, conferindo a qualidade dos mesmos em relação aos conteúdos programáticos previstos, o desenvolvimento das competências e habilidades necessárias para formação geral e profissional do estudante.

Como funciona a pontuação do Enade?

Os resultados obtidos no Enade refletem na média dos conceitos dos cursos de graduação, sendo 1 o conceito mínimo e 5 o maior conceito atribuído. Entretanto, quanto maior o conceito de um curso, mais recursos podem ser direcionados a este, implicando diretamente na sua infraestrutura e qualidade. Por isso fica ligado nas notas do Enade da escola médica que você deseja entrar.

Critérios de estatísticas

Em suma, de acordo com o coordenador geral de Controle de Qualidade da Educação Superior do Inep, Ulysses Tavares Teixeira, os critérios estatísticos adotados permitem que os coordenadores de curso identifiquem os conteúdos com melhor ou pior desenvolvimento nos cursos oferecidos, por isso buscam o  aperfeiçoamento dos cursos.

Os resultados estão disponíveis no site do Inep. Para acessá-lo, clique aqui.

No entanto, Tavares alerta que os modelos estatísticos adotados não permitem a comparação entre notas obtidas em diferentes edições do exame, uma vez que a elaboração da prova teve por base critérios e equipes diferentes.

Segundo o presidente do Inep, Carlos Moreno, o atual ciclo avaliativo, abrangeu 7.997 cursos em 30 áreas de conhecimento.

Quantitativo atual do Enade

Esta edição do Enade teve um pouco mais de 490 mil estudantes inscritos, dos quais 74% eram para licenciatura, que cobriu 17 das 30 áreas avaliadas, 19% para bacharelado e 7% de cursos tecnológicos. O exame foi aplicado em mais de 22 mil salas de aula localizadas em 1.409 municípios.

De acordo com o levantamento, 67% dos estudantes vieram de instituições privadas; e 33% de instituições públicas. A avaliação abrangeu 1.073 instituições privadas (82%) e 239 públicas (18%).

Dos 7.997 cursos participantes do Enade, 5.043 (63%) eram de licenciatura; 2.121 (27%) de bacharelado; e 833 eram tecnológicos (10%).

“O perfil predominante é de mulheres, com mais de 24 anos, solteiras, com pais sem ensino superior, renda familiar de até 3 salários mínimos e trabalha mais de 20 horas semanais”, confirmou o coordenador geral do CQES.

Tudo sobre Enade no portal da MEM

“Se dividir pelos graus acadêmicos, percebemos que, na licenciatura, predominam estudantes mulheres (76%), mais velhas, pretas ou pardas. Entretanto, nos cursos de bacharelado, o perfil é de homens brancos, mais jovens e solteiros. Já nos cursos tecnológicos, o perfil predominante é de homens (84%) brancos que trabalham 40 horas ou mais por semana”, detalhou Ulysses Teixeira.

A prova do Enade é composta de 40 questões divididas em duas partes:

  • Múltipla escolha e discursivas. Destas, são 10 relativas à formação geral (8 de múltipla escolha e 2 discursivas, que correspondem a 25% da nota final);
  • 30 relativas a conhecimento específico (27 de múltipla escolha e 3 discursivas, que correspondem a 75% da nota final).

Resultado da avaliação anterior

Na região sudeste, os cursos de medicina que tiveram destaque com o conceito máximo, nota 5:

  • Universidade Federal de Viçosa;
  • Universidade Federal de Minas Gerais;
  • Universidade Federal de São Carlos.

No sul, apenas o curso da Universidade Federal do Paraná conseguiu conceito máximo, enquanto os cursos da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, da Universidade Federal de Santa Catarina, e a Universidade Federal de Pelotas obtiveram nota 4. Embora só um curso tenha alcançado a nota máxima, a nota 4 ainda é uma boa pontuação.

Na região Centro-Oeste, o curso da Universidade Federal do Mato Grosso obteve nota 5. No entanto, os cursos da Universidade Federal de Goiás e da Escola Superior de Ciências da Saúde obtiveram nota 4 na avaliação.

Já no norte do Brasil, o curso de Medicina da Universidade Federal do Tocantins é o melhor conceituado, com nota 4 obtida no Enade 2019.

Na região nordeste, os cursos com conceito 5 são:

  • Universidade Federal do Ceará (UFC);
  • Universidade de Pernambuco (UPE);
  • Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN);
  • Universidade Federal de Alagoas (UFAL);
  • Universidade Federal do Piauí (UFPI);

Em suma, o nordeste é a região que detém o maior número de cursos de Medicina com nota máxima no Enade.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Veja também

Ver Todas
Blog

Vem conferir os próximos vestibulares de medicina

Blog

Entenda tudo sobre a redação e tire nota 1000

Blog

Educação como investimento: Por que é importante investir na educação?

Cadastre-se e garanta o melhor guia
para a sua aprovação em medicina