Rolê Med: a Saúde Mental dos estudantes de medicina

Notícias
Reading Time: 2 minutes

No quinto episódio do “Rolê Med”, a psicóloga clínica e escolar,  Karol Carvalho, falou sobre A importância de cuidar da saúde mental dos estudantes. Em um bate-papo super descontraído e cheio de revelações, a psicóloga falou sobre uma das dores que mais afligem o medaholic e o jovem estudante brasileiro: a pressão! 

Não é novidade para ninguém que o curso de Medicina é um dos que mais exigem dos estudantes. A graduação é que contém a maior nota de corte e, consequentemente, exige que os alunos tirem notas altas no Enem. Acho que só com essa afirmação você já deve imaginar o tamanho da pressão, mas a verdade é que ela é bem maior do que você imagina.

Pressão escolar

Acredito que você esteja -ou já tenha- passado pelo ensino médio e deve saber como as escolas pressionam os alunos com aprovações e mais provações nos vestibulares e universidades públicas. E se tratando de uma aprovação em Medicina aí que a coisa piora mesmo.

Aprovar alunos em Medicina dá status para a escola e por isso eles acabam pressionando os estudantes mais do que deveria. Fazendo com que tanta pressão acabe gerando consequências. Uma delas é o adoecimento mental.

Na adolescência tudo é amplificado e sintomas como a ansiedade nesse período é muito comum. É importante que o jovem reconheça o que está sentindo para poder procurar ajuda, pois esses sentimentos podem acabar não só atrapalhando o desempenho dele no aprendizado e nos exames, como também pode trazer consequências a exemplo do adoecimento mental. 

 

Pressão Familiar

Outra fonte de pressão que afeta o vestibulando é a pressão familiar. As vezes, a própria família é quem escolhe o curso que a pessoa vai fazer ou exige que seja em determinada instituição. Seja para manter uma tradição familiar, seja por não ter condições de pagar uma escola média particular ou por outros N fatores.

Sobre este tipo de interferência, a psicóloga explica que é importante haver um respeito, entendimento e parceria por parte da família com esses jovens.

É preciso que a família chegue junto com o adolescente e que ambos entendam que existe o tempo e a vocação de cada um. A família precisa acolher esses jovens, orientá-los e, principalmente, ouvi-los. Na adolescência o apoio dos pais e familiares é extremamente importante e faz uma diferença enorme.                                                                                                                                                                                                                                                                    

Mais

Para saber mais sobre esses e outros assuntos como os várias outros dilemas que os medaholics sofrem até a sonhada aprovação, acesse o Instagram da Soumedaholic e confira a live completa.

http://https://www.instagram.com/tv/CT96GY2A-ku/?utm_source=ig_web_copy_link 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Ver Todas
MEM Responde

Como cursar e quanto custa Medicina na Argentina?

SISU 2022

SISU 2023: quantas vagas para medicina?

Notícias

Sisu 2023: mais de 226 mil vagas disponíveis para consulta

Cadastre-se e garanta o melhor guia
para a sua aprovação em medicina