Região Sul: as notas de corte e vagas para Medicina no SiSU

Notas de Corte
Reading Time: 3 minutes

O Sistema de Seleção Unificada (SiSU) é o programa do governo federal que pretende democratizar o acesso de estudantes às instituições de ensino superior públicas de todo o Brasil. As vagas para Medicina no SiSU são disponibilizadas nas universidades e institutos são direcionadas a candidatos que prestaram o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), não zeraram a redação e se inscreveram no sistema de seleção, totalmente informatizado.

Foi divulgada a relação do número de vagas para os cursos de Medicina das universidades estaduais e federais juntamente com a nota de corte do SiSU 2020. Vamos trazer algumas informações importantes dos três estados da região sul que tem o segundo menor número de vagas para o curso de Medicina do Brasil, atrás apenas da região norte.

Lembrando que a nota de corte é calculada pelo sistema enquanto as inscrições estiverem abertas. O sistema de corte funciona como uma base para que os candidatos possam saber qual posição está ocupando diante dos outros concorrentes para o mesmo curso e instituição.

Para este ano, foram ofertadas 489 vagas distribuídas em cotas e ampla concorrência, em 10 universidades. As notas de corte variam de acordo com cada universidade. A maior nota de corte ficou com a Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), 805,75 e a Universidade Federal do Pampa (UNIPAMPA) ficou com a menor nota de corte da região sul, 774,84.

Continue a leitura e confira o panorama geral da região Sul, separado por estado.

Paraná

No Paraná só tem curso de Medicina na Universidade Federal do Paraná (UFPR), dividido em dois campi. São ofertadas 50 vagas e a nota de corte desse ano foi 793,18. No campus de Curitiba, são 38 vagas assim distribuídas: 21 para o sistema de cotas e 19 vagas para ampla concorrência. No campus Toledo da UFPR, são 12 vagas, com 6 para o sistema de cotas e 6 vagas para ampla concorrência.

upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/9/...

Rio Grande do Sul

O Rio Grande do Sul é o estado com maior quantidade de universidades públicas que ofertam o curso de Medicina da região sul. São sete universidades que oferecem um total de 409 vagas distribuídas para cotas e ampla concorrência.  A universidade com a maior nota de corte do Rio Grande do Sul é a Universidade Federal do Rio Grande (FURG) com 790,53, oferecendo 70 vagas.

A menor nota de corte do estado do Rio Grande do Sul é da Universidade Federal do Pampa (UNIPAMPA), no município de Uruguaiana. A UNIPAMPA oferece 30 vagas: 17 para cotas e 13 para ampla concorrência.

O maior número de vagas é da Universidade Federal das Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA), com 100 vagas. A nota de corte foi 786,62. As vagas estão distribuídas: 51 para cotas e 49 para ampla concorrência.

Fichier:Bandeira do Rio Grande do Sul.svg — Wikipédia

 

Santa Catarina

O estado de Santa Catarina só tem curso de Medicina na Universidade Federal de Santa Catarina, em Florianópolis. A nota de corte foi 805,75.  São ofertadas 30 vagas: 15 para cotas e 15 para ampla concorrência.

Bandeira de Santa Catarina - Significado dos elementos - InfoEscola

Você confere a lista completa:

Para melhor visualização da tabela abaixo, gire o seu celular 🙂

Escola MédicaSiglaNota de Corte SISU 2020
Universidade Federal do ParanáUFPR793.18
Universidade Federal do ParanáUFPR793.18
Universidade Federal da Fronteira SulUFFS782.2
Universidade Federal de PelotasUFPEL 780.56
Universidade Federal do Rio Grande do SulUFRGS775.95
Universidade Federal das Ciências da Saúde de Porto AlegreUFCSPA786.62
Universidade Federal do Rio GrandeFURG790.53
Universidade Federal de Santa MariaUFSM781.82
Universidade Federal do PampaUNIPAMPA774.84
Universidade Federal de Santa CatarinaUFSC 805.75

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Veja também

Ver Todas
MEM Responde

Qual o valor do curso de Medicina em Goiás?

Blog

História do Aprovado: Universidade Federal de Sergipe – Campus Lagarto

Blog

Saúde Mental e Estudos: como não se cobrar demais

Quer o MEM na palma da mão?