Organize a rotina com o método de estudo ideal!

Blog
Reading Time: 3 minutes

A busca por um método de estudo é importante para alcançar metas no fim do dia e isso só é possível organizando os estudos!

Às vezes, a gente se pega perguntando o porquê do coleguinha do lado ter melhor desempenho em avaliações, enquanto estamos dando o “sangue” para conseguir bons resultados e nem sempre é aquele esperado. Mas a resposta está no método de estudo adotado.

Não fique frustrado! Mas qual será o segredo? Sorte? Mágica? Não, não é! E vamos esclarecer isso nesse post.

O método de estudo utilizado na aprendizagem pode definir resultados a curto e longo prazo e talvez a técnica que você está aplicando seja de baixa eficiência.

Alguns estudiosos classificam os métodos em ordem de relevância como baixo, moderado e alto, baseando-se em experimentos feitos com estudantes de diversas faixas etárias.

 E ENTÃO, QUE MÉTODOS SÃO ESSES?

Por ser mais intuitivo e levar menos tempo para elaborar estratégias, a maioria dos estudantes opta por técnicas como destacar trechos, resumos em frases curtas informações que acham relevantes sem ter a maturidade necessária para saber o que, de fato, ajudará no entendimento numa futura consulta àquele material.

A releitura também costuma ser uma prática bastante frequente e regular, como forma de relembrar os conteúdos momentos antes de uma prova. Garantindo talvez a resposta para aquela prova, mas a longo prazo esses conhecimentos vão se perdendo no emaranhado de coisas que virão adiante. E a ideia não é essa!

Por essa razão esses métodos são considerados de baixa eficácia, por não assegurar a fixação dos conteúdos de forma duradoura.

Para os acostumados a estudar de véspera, fiquem alerta!

Veja mais sobre a importância de ter um método de estudo:

Não estamos aqui para dizer que o método de estudo que você está usando está errado. Se as metas estão sendo alcançadas, mantenha! Nossa intenção é aumentar seu desempenho.

Os métodos seguintes são considerados de eficiência moderada. Alguns servem para qualquer tópico/conteúdo e outros para algumas áreas específicas.

Vamos aos métodos de estudo?

A primeira é o questionamento elaborativo que consiste em fazer perguntas em torno de uma afirmação. Em geral, utilizada para conhecimentos factuais.

Seguida a auto explicação, método de estudo que exige a habilidade de justificar uma ação enquanto se faz um cálculo matemático, a fim de chegar no resultado. É um método pouquíssimo utilizado por dar bastante trabalho e tomar muito tempo, além de não sabermos o impacto dela na aprendizagem.

As menções honrosas vão para a prática intercalada de estudos. O próprio nome já deixa clara a ideia, estudar temas distintos em intervalos de tempos iguais, fazendo alternâncias.

Além disso, temos também a técnica mapa mental, que é a utilização do resultado daquilo que foi absorvido a partir dos estudos, sem fazer consultas prévias e rápidas antes de ser avaliado.

MAS SE ESSES NÃO FUNCIONAM MUITO BEM, O QUE FAZER?

Os métodos de estudo a seguir são classificados como os de alta eficácia e servem para obter um bom desempenho de forma geral, em diferentes temas, tarefas, etc.

Comecemos então pela prática de fazer testes sobre os assuntos. Aplicar os conhecimentos obtidos depois de um espaçados tempo de estudos (prática distribuída) pode ser uma excelente estratégia para garantir aprendizagem duradoura.

Já citada no parágrafo anterior, temos a prática distribuída que é a divisão dos estudos para evitar uma sobrecarga e rotina massiva. Ou seja, não estude de prévia!

Como já ressaltamos, não se trata do que está certo ou errado, nossa intenção aqui é ilustrar e trazer formas para aumentar o seu desempenho.

É importante desde muito cedo definir qual método se adequa melhor a sua rotina e que te traz os resultados esperados. E independente da categoria que o método de estudo se enquadra, de acordo com os estudos científicos, pode ser que não funcione com você.

Mas é claro que, alguns experimentos foram feitos para que a mensuração de dados fosse feita e critérios fossem estabelecidos. Tendo um noção do que pode ser mais efetivo, a curto e longo prazo, podemos fazer experimentos e até modificar a nossa própria forma de dar prosseguimento aos estudos, seja para pré vestibular, ensino médio ou até graduação. E parar de achar que coleguinha CDF tem algum “gênio da lâmpada” haha.

Veja mais sobre métodos de estudo:

Conheça 4 métodos de estudos que irão mudar sua vida

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Veja também

Ver Todas
MEM Responde

Qual o valor do curso de Medicina em Goiás?

Blog

História do Aprovado: Universidade Federal de Sergipe – Campus Lagarto

Blog

Saúde Mental e Estudos: como não se cobrar demais

Quer o MEM na palma da mão?