Saúde Mental e Estudos: como não se cobrar demais

Blog
Reading Time: 3 minutes

Com a ascensão da depressão e ansiedade entre universitários, se faz cada vez mais importante discutir o tema saúde mental e estudos: como não se cobrar demais.

Entenda os efeitos que essas problemáticas podem ter no seu desempenho:

A busca pela aprovação em vestibulares é algo quase unânime entre estudantes. Com o alto volume de conteúdos exigidos e o tempo dedicado aos estudos, é cada vez mais preocupante perceber as consequências da falta de orientação e prevenção nesse sentido.

Segundo a OMS, a ansiedade já é um transtorno que atinge 9,3% da população brasileira, ou seja, mais de 18 milhões de brasileiros e brasileiras, o maior índice no mundo.

Considerando dados científicos, um estudo do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas estima que cerca de 10% das crianças e adolescentes brasileiros são afetados pela ansiedade.

Assim, é possível entender o impacto que isso pode ter na vida de muitos estudantes, como já acontece atualmente. Diversas consequências podem surgir da exposição excessiva aos estudos, bem como da falta de acompanhamento  profissional, desde ansiedade até quadros mais graves de depressão. Neste conteúdo, vamos entender como não fazer dos estudos algo prejudicial à saúde mental e melhorar o seu aproveitamento sem afetar o seu desempenho.

 

O lado negativo dos estudos

Ué, mas como assim estudar pode ter um lado negativo? Pois é! Um estudo da Unimontes (Universidade Estadual de Montes Claros) buscou avaliar a saúde mental de estudantes de medicina, com ênfase em qualidade de vida, transtornos mentais, sintomas depressivos, etc, com base no sexo. O resultado mostrou que há maior prevalência em: – Sintomas depressivos – Transtornos mentais comuns – Sonolência diurna (sobretudo entre as mulheres)

Entre as principais interferências encontradas, foram observadas a mudança de rotina, alta demanda de estudos, bem como avaliações de desempenho, que fazem com que os estudantes desenvolvam problemas mentais de diversos aspectos.

Ainda que a pesquisa seja voltada para acadêmicos do curso de Medicina, podemos pensar inúmeros casos de estudantes que nos dias de hoje ainda compartilham dessas mesmas problemáticas.

Aposto que você conhece alguém que teve a saúde mental afetada por não ter tido o auxílio adequado no momento em que precisava e acabou desenvolvendo um quadro grave de ansiedade, correto?

Como não se cobrar demais e ter um bom desempenho

Apesar de ser importante reconhecer e entender quais as problemáticas que podem afetar a saúde mental dos estudantes, é interessante incentivarmos práticas que podem ajudar a melhorar sua qualidade de vida. Na mesma pesquisa que mostrou o lado negativo do estudos, é possível observar a importância da qualidade de vida como um aspecto extremamente relevante para todos os estudantes. A necessidade de adotar medidas de promoção à saúde e prevenção de doenças relacionadas à saúde mental é um ponto de destaque, uma vez que a prevalência pode aumentar ao decorrer do tempo. Lembre-se: esse é um problema não só de estudantes de Medicina, mas de diversos estudantes em todo o Brasil.

Uma das primeiras medidas que podem ajudar a combater os problemas relacionados à saúde mental dos estudantes é o apoio,  seja ele psicológico, espiritual, etc. Uma outra medida é a valorização de relacionamentos interpessoais, onde o equilíbrio de estudo e lazer se faz uma importante estratégia para que o estudante desempenhe atividades que contribuam para melhor organização do seu tempo e apresente cuidados com alimentação, sono, prática de atividade física, etc.

Uma das medidas mais importantes de todas é que, se puder, faça terapia com um profissional experiente e capacitado para diagnosticar de forma mais completa um possível quadro de ansiedade ou depressão. Dessa forma, é possível lidar melhor com o tema da saúde mental e contribuir para que mais estudantes melhorem seu desempenho e não tenham sua qualidade de vida afetada. Levando em consideração tudo que foi discutido, se precisar de mais dicas de estudo para organizar melhor o seu tempo e aumentar a sua produtividade, veja mais conteúdos como esse em nosso blog. Até a próxima! 😉

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Veja também

Ver Todas
Notícias

Neuralink e a medicina

Blog

Desistir não é uma opção

Notícias

Vestibular da Fuvest 2023 sofre mudanças pela USP

Quero saber tudo do mundo Med!