Nobel de medicina: e o prêmio vai para Svante Pääbo

Notícias
Reading Time: 3 minutes

O prêmio Nobel é uma premiação anual que reconhece as principais ações e trabalhos para a evolução da humanidade. As áreas são: química; física;fisiologia e medicina; literatura; paz e economia. Hoje, dia 3 de outubro, foi divulgado o vencedor do Prêmio Nobel de medicina.

 

Svante Pääbo – Prêmio Nobel de medicina

O vencedor do Prêmio Nobel de medicina deste ano foi o sueco Svante Pääbo. um biólogo sueco especializado em genética evolucionária. Além disso, Svante leva para casa 10 milhões de coroas suecas, que equivalem a cerca de R $4,8 milhões de reais.

“O Prêmio Nobel está no sangue da família”. Aliás, Em 1982 o pai de Svante, Sune Bergstrom também recebeu o prêmio Nobel de Medicina. Bergstrom conquistou o prêmio após sua pesquisa sobre prostaglandinas, que são sinais químicos celulares lipídicos similares a hormônios, porém que não entram na corrente sanguínea, atuando apenas na própria célula e nas células vizinhas.

 

Svante Pääbo conquistou o prêmio esse ano pela descobertas sobre o genoma de ancestrais humanos. “Suas descobertas fornecem a base para explorar o que nos torna exclusivamente humanos”, afirmou o comitê da premiação de medicina.

Pääbo nasceu em 20 de abril de 1955, em Estocolmo, na Suécia. Atualmente, o cientista é afiliado ao Instituto Max Planck de Antropologia Evolucionária, em Leipzig, na Alemanha, e ao Instituto de Ciência e Tecnologia de Okinawa, Okinawa, no Japão.

 

Paleogenética

Essa área estuda o genoma dos nossos ancestrais com o intuito de entender possíveis características atuais e suas relações, como quando Pääbo e uma equipe de pesquisadores anunciaram em 2020 que a presença de uma parte específica do DNA herdada dos neandertais tinha relação com os doentes mais graves infectados pela Covid-19

 

A Paleogenética busca entender a estrutura do genoma ancestral acima de tudo para entender as configurações do genoma humano hoje em dia. “É possível compreender, por exemplo, que genes conseguiram se adaptar no passado e suas consequências importantes para nossa saúde atual”, indicou à AFP Evelyne Heyer, professora de antropologia genética do Museu Nacional de História Natural francês.

“Temos milhares de genomas antigos já identificados, não somente de neandertais mas de humanos mais recentes”, explica Heyer. “Permitem demostrar que todos temos ancestrais migrantes, e que somos um mosaico. É fundamental como visão de nossa espécie”.

 

Fonte: Folha de Pernambuco

Nobel de Medicina 2021

Na edição anterior o Prêmio Nobel de medicina foi destinado a duas pessoas pela pesquisa de receptores de temperatura e toque no corpo humano.

A pesquisa explica como o calor e o frio podem indicar doenças no corpo. Os canais identificados são relevantes para processos fisiológicos.

 

  • David Julius utilizou uma substância presente na pimenta malagueta, a capsaicina, para reconhecer os receptores de calor nas terminações nervosas da pele.
  • Ardem Patapoutian utilizou a pressão em células sensíveis para descobrir sensores que pudessem responder a estímulos mecânicos na pelo e nos órgãos internos.

 A Melhores Escolas Médicas Acompanhou a premiação e fez uma matéria que você pode acompanhar aqui:

 

E o prêmio Nobel de medicina vai para…

 

O que é o Prêmio Nobel?

Alfred Nobel, químico e empresário, foi o responsável por criar o Nobel. Inventor da dinamite em 1867, o sueco doou a maior parte de sua fortuna em testamento para a criação de prêmios de física, química, medicina, literatura e paz (o prêmio de economia foi criado anos mais tarde).

O documento dizia que os prêmios deveriam ser concedidos “àqueles que, durante o ano anterior, tenham conferido o maior benefício à humanidade”.

Fonte: G1 Ciência

 

Os primeiros premiados com o Nobel foram:

  • Física: Wilhelm C. Röntgen;
  • Química: Jacobus H. Van’t Hoff
  • Fisiologia ou Medicina: Emil A. von Behring;
  • Literatura: Rene A. F. Sully Prudhomme;
  • Paz: Jean H. Dunant e Frédéric Passy.

Antes de tudo, o prêmio Nobel de Medicina é sempre o primeiro a ser entregue.

 

Importância da premiação

Certamente as descobertas científicas são reconhecidas  por meio das premiações e isso faz com que a grande base consiga entender principalmente a importância e a relevância que as descobertas trazem à sociedade. Recentemente nós vimos muitas pesquisas ganhando força, como por exemplo os biomarcadores para diagnóstico da hanseníase. Embora a hanseníase seja uma doença antiga, ainda não existem exames laboratoriais com alto desempenho e baixo custo para o diagnóstico de todos os infectados que ainda não apresentam sintomas, como manchas na pele ou perda de sensibilidade ou da força muscular. Mas um estudo da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP) da USP, publicado na Frontiers in Medicine, identificou potenciais biomarcadores para o rastreio, diagnóstico e monitoramento da hanseníase.

 

“Primeiramente, o nosso objetivo foi a busca por novas moléculas de maior eficácia para o diagnóstico da hanseníase. Nós avaliamos o potencial de anticorpos contra uma proteína da bactéria Mycobacterium leprae que induz a invasão e a sobrevivência nas células do infectado”, explica o biomédico Filipe Rocha Lima, primeiro autor do estudo e doutorando da FMRP.

 

Conseguiu entender como funciona o Prêmio Nobel?

Para finalizar, acompanhe nossos conteúdos no Telegram e no Youtube

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Ver Todas
MEM Responde

Como cursar e quanto custa Medicina na Argentina?

SISU 2022

SISU 2023: quantas vagas para medicina?

Notícias

Sisu 2023: mais de 226 mil vagas disponíveis para consulta

Cadastre-se e garanta o melhor guia
para a sua aprovação em medicina