Especialidade médica, residência ou pós-graduação?

Blog
Reading Time: 4 minutes

É notório que a jornada de um estudante de medicina não é fácil, desde a fase do processo seletivo para ingressar no curso de medicina – já que é um dos cursos mais concorridos do Brasil -. Após cerca de 6 anos intensos de graduação, chega a hora de decidir que tipo de especialidade médica fazer: Uma residência ou uma pós-graduação?

 

Essa é a dúvida de muitos estudantes da área, afinal, não é fácil escolher sem antes ter todas as informações necessárias para entender que é a decisão certa mesmo. Por isso, fizemos esse texto que vai te ajudar a entender melhor o que é e como funciona a residência e a pós-graduação! Confira tudo sobre essas duas modalidades nesse post.

Especialidade médica na residência

De fato, a residência é a opção de especialidade médica mais almejada entre os estudantes de medicina. Com isso, a concorrência para ingressar em alguma residência médica é maior. Para chegar à conclusão de que quer ingressar em uma residência, é preciso entender alguns pontos.

Ela foi instituída no Brasil em 1977, e é mundialmente reconhecida como a forma mais adequada – e única, em alguns países – de formação de médicos especialistas.

Trata-se de uma modalidade de ensino de pós-graduação destinada a médicos, na forma de curso de especialização, caracterizada por treinamento em serviços sob responsabilidade de instituições de saúde (universitárias ou não), com a orientação de profissionais médicos de elevada qualificação ética e profissional.

Ao final do programa de residência médica, o médico recebe o título de especialista.

Conheça os tipos de de especializações de medicina aqui

Especialidade médica pela pós-graduação

Assim como na residência, para ingressar na pós-graduação, a pessoa precisa estar formada em medicina. É um tipo de especialização mais recente no mercado, mas que vem crescendo bastante.

Apesar de também ser uma espécie de especialização em alguma área da medicina, apresenta algumas diferenças da residência médica. Primeiramente, para escolher a opção de fazer a pós-graduação, é importante saber algumas informações sobre como funciona. Veja algumas situações que precisam estar claras:

 

  1. Na pós-graduação, a carga horária apresenta uma flexibilidade bem maior do que a da residência;
  2. Geralmente ela ocorre quinzenalmente ou uma vez por semana;
  3. Duram 3 anos;
  4. Ocorre em uma universidade;
  5. Ela pode acontecer em universidades públicas ou privadas;
  6. Se caso for em universidade privada, o médico precisa pagar mensalmente para poder fazer a especialização;
  7. O médico não recebe bolsa, ou seja, não é uma especialização remunerada.

 

Vale ressaltar que, apesar do ingresso à pós-graduação ser mais tranquilo e apresentar uma carga horária mais flexível, não significa que o processo é fácil, requer bastante estudo e esforço.

 

 graduation booksmart GIF

 

Tendo em vista que a sua presença no mercado é mais recente, nota-se que ainda não são todas as especializações médicas que têm como opção a pós-graduação, mas existe um leque muito grande de opções.

 

No processo de escolha, é imprescindível uma pesquisa minuciosa sobre as instituições que apresentam uma pós-graduação na medicina, uma vez que existem algumas que focam muito na teoria e negligenciam a prática, ou seja, se a intenção de fazer uma pós-graduação for para “substituir” uma residência, nesse caso, não serviria.

Portanto, é necessário buscar a instituição mais adequada para o seu objetivo.

 

Ademais, sobre o título de especialista, na pós-graduação requer algumas particularidades. É necessário fazer uma prova para poder comprovar a sua especialização e receber o seu título de especialista.

Em alguns casos, o médico precisa comprovar o dobro de tempo de residência em tempo de serviço, ou seja, leva um tempo a mais.

 

Considerações relevantes

Na faculdade de medicina, após os 6 anos de graduação, o médico já sai pronto para clinicar. Entretanto, além de questões financeiras, existe um pensamento da obrigatoriedade de uma especialização após o curso. Dessa maneira, é perceptível a grande quantidade de estudantes de medicina que desejam se especializar em alguma área médica e tornar a sua formação mais completa.

take notes GIF

 

Com a residência e a pós-graduação, esse desejo pode ser realizado, uma vez que ambas são uma modalidade de especialização possível na medicina. Além disso, elas não precisam estar em situação de concorrência e, sim, elas podem ser complementares, ou seja, o médico pode fazer uma residência e uma pós-graduação.

 

O mais importante de toda essa decisão é respeitar e entender o seu estilo de vida, o seu estilo e ritmo de estudo, e é claro, ser sempre muito transparente com o seu público, com os seus pacientes.

 

Escolha o melhor para seu futuro!

Mesmo com as diferenças, tanto a residência, como a pós-graduação, possibilitam experiências grandiosas para a formação de um profissional de medicina. Em decorrência disso, evidencia-se que a melhor escolha é feita após uma pesquisa individual, que busque entender as diferenças entre elas, como cada uma funciona, quais são os benefícios e quais são os malefícios diante da realidade que a pessoa vive.

 

the jetsons goodbye GIF

 

Expandir a nossa capacidade de conhecimento, superar alguns medos profissionais, viver grandes experiências, sem dúvidas, fazem parte da jornada da busca por uma especialidade médica.

Não se deve esquecer que é de suma importância que a vontade individual é a que mais deve ser levada em consideração, se existe um sonho de especialização, ou não, ele deve ser seguido. O primeiro passo para toda realização pessoal e profissional é nunca deixar de pesquisar e tirar as suas dúvidas antes de fazer qualquer escolha. É preciso se manter sempre muito bem informado e, assim, buscar focar em trabalhar no que realmente gosta e que te faça bem.

Veja mais:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Ver Todas
MEM Responde

Como cursar e quanto custa Medicina na Argentina?

SISU 2022

SISU 2023: quantas vagas para medicina?

Notícias

Sisu 2023: mais de 226 mil vagas disponíveis para consulta

Cadastre-se e garanta o melhor guia
para a sua aprovação em medicina