Bactéria decompõe plástico – Entenda como

Notícias
Reading Time: 2 minutes

E se eu te falar que existe uma bactéria que decompõe o plástico?

 

Quando falamos de sustentabilidade nós podemos citar vários assuntos. Podemos falar de Aquecimento Global, pecuária intensiva, exploração indiscriminada de recursos… mas um grande outro tema é a decomposição. A decomposição é a degradação de um material em partículas menores e em nutrientes. Os materiais possuem um tempo de decomposição diferente por conta de sua estrutura. O papel, por exemplo, pode levar em média 6 meses para de decompor. O metal pode levar cerca de 100 anos para chegar a esse processo. 

 

O PLÁSTICO LEVA EM MÉDIA 400 ANOS PARA SE DECOMPOR. Claro que existem vários fatores que interferem no tempo de decomposição dos materiais. Temperatura, umidade e oxigênio são aspectos que interferem nessa duração.

 

Esse tempo pode causar diversos problemas relacionados à poluição, gerando vários danos quando o assunto é sustentabilidade. É importante ressaltar que esse não é um número exato. Estudos apontam variações do tempo de decomposição dependendo do material plástico.

  • Saco plástico: 20 anos;
  • Copo de espuma plástica: 50 anos;
  • Canudo: 200 anos;
  • Garrafa plástica: 450 anos;
  • Fralda descartável: 450 anos;
  • Linha de pescar: 600 anos.

 

Primeira morte por varíola dos macacos no Brasil.

 

Plástico no meio ambiente

Quando esse material não é descartado de maneira correta e nem reutilizado ele gera implicações. Ele pode parar nas ruas, entupir bueiros e até mesmo parar em florestas e oceanos. Imagine os outros problemas que isso pode gerar. De acordo com dados da Organização das Nações Unidas (ONU), a cada cerca de 8 milhões de toneladas acabam parando nos oceanos, causando a morte de cerca de 100 mil animais marinhos.

 

A ONU também afirma que se esse ritmo persistir, em 2050 pode haver mais plástico no oceano do que animais marinhos.Algumas atividades contribuem diretamente para a contaminação de plásticos no oceano. São elas:

  • Lixo produzido nas cidades;
  • Microesferas de plástico presentes em cosméticos;
  • Vazamentos industriais;
  • Lavagem de roupas de fibras sintéticas;
  • Atrito de pneus nas ruas;
  • Descarte incorreto de tintas acrílicas.

 

Sistema circulatório: Tudo que você precisa entender

 

A Bactéria que decompõe plástico

Um estudo publicado na revista Science aponta a capacidade de bactérias consumirem plásticos.  A Ideonella sakaiensis decompõe o plástico usando duas enzimas para hidrolisar o material. O estudo aponta ainda que essas bactérias podem reconhecer o plástico como único meio de alimento, o que é bastante conveniente para humanos e benéfico para a natureza. O desafio é aproveitar essa capacidade em um sistema eficiente de reciclagem. O estudo é de 2016 e até agora não foi desenvolvida uma solução viável para resolver o problema.

Como foi feito o estudo?

Os pesquisadores removeram de complexos de carbono derivados do plástico que havia sido despejado no lago. Esse processo foi repetido em 29 lagos diferentes. Os pesquisadores inseriram as bactérias nessas amostras. Foi notado que em 72 horas houve uma relação entre o crescimento do número de bactérias e a diminuição de resíduos plásticos.

Será que em um futuro próximo nós teremos um sistema que utilize essas bactérias de maneira eficiente e em grande escala? Quem sabe dá até para você citar esse estudo numa redação do Enem. Que tal? Aguarde os próximos capítulos dessa novela.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Veja também

Ver Todas
Blog

Entenda sobre antiguidade clássica para o Enem

Blog

Apps que ajudam a aumentar sua produtividade

Sala de Espera

A IMPORTÂNCIA DA INFRAESTRUTURA PARA A MEDICINA – SALA DE ESPERA #18

Cadastre-se e garanta o melhor guia
para a sua aprovação em medicina