Passei em medicina o que devo fazer daqui para frente?

Blog
Reading Time: 4 minutes

Olá medaholic, como vocês estão nesta quarta-feira de cinzas? Tristes porque a folga acabou? Ou animados para continuar sua rotina de estudos para entrar em uma escola médica? É você que soltou aquele grito que estava entalado a muito tempo, “Passei em medicina”, como vão os preparativos para essa nova fase da sua vida?

Por falar em entrar numa escola médica, as melhores escolas médicas trouxe no texto de hoje relatos e dicas super bacanas de um medaholic que passou em medicina.

Batemos um papo com Erik Abrahão, estudante de medicina da Universidade Federal de Sergipe, campus Lagarto. Na nossa conversa Erik falou sobre toda sua trajetória, desde o ensino médio, suas tentativas de passar em medicina, até a glória de estar cursando medicina, o curso dos seus sonhos.

Para aliviar seu coração, que pode estar ansioso e angustiado, pensando se vai passar no Enem esse ano, ou se já tentou algumas vezes e não conseguiu, calma, vem conferir esse relato super importante de Erik.

Erik é natural de Estância, município do estado de Sergipe, concluiu o ensino médio e fez a prova do Enem pela primeira vez, porém sua pontuação foi muito baixa, nem de longe ele conseguia passar em medicina, mas não desistiu.

Erik decidiu estudar na capital Aracaju, e se matriculou em um cursinho particular para aprofundar seus estudos e tentar mais uma vez passar em medicina.

Mas olha, nem tudo são flores, na mudança de sua cidade natal para Aracaju, Erik teve algumas dificuldades. Apesar do município de Estância não ser longe da capital, ele sentiu muita falta de seus pais, irmãos e sua rede de apoio. Com 18 anos foi morar sozinho, se dedicar aos estudos, manter o foco para passar em medicina, e lidar com a frustração de não ter passado de primeiro.

Pasmem! Quando ele entrou no cursinho e conheceu seus colegas ele pode perceber que não passar de primeira é a coisa mais normal do mundo. O curso de medicina é muito concorrido, é necessário dedicação e foco, e um ponto importante que ele ressalta é ter confiança em você.

  • Confiança

Erik relatou que quando ele iniciou no cursinho, ficava muito apreensivo com a concorrência, se comparava muito com outros candidatos, achava que o conhecimento dele não era suficiente. E olha só, isso era péssimo para o desempenho dele nos estudos.

Conhecimento é para todos, confie no seu potencial e tenha paciência.

  • Frustração de não passar de primeira 

Falei lá no início do texto que Erik não passou de primeira, foram 3 tentativas até ele passar em medicina, e durante esse caminho, ele tentou não só o Enem, mas também fez vestibulares de outras universidades. Ele passou em uma universidade particular mais de uma vez, porém não tinha grana para pagar a mensalidade. Bateu a frustração. Aí esperou o resultado de outras universidades estaduais que ele tentou em outros estados, não passou em nenhuma. Outra frustração. Mas ele não deixou abater com isso. Com essa inconformidade de não ter passado, ele usou isso a seu favor, continuou tentando. Pensou em desistir? Sim! Várias vezes, ele relatou. Com a nota que ele tirou, conseguia entrar em diversos cursos, pensou em fazer outro curso, mas seus pais sempre o incentivaram e não deixaram que ele desistisse.

Rede de apoio é muito importante.

  • Dica de estudo do Erik

Erik atribui a sua aprovação justamente por não ter passado de primeira em medicina. ele relatou que fazer várias vezes a prova do Enem e outros vestibulares, o fez ter experiência e familiaridade com as provas.

Viu em que nível ele estava, que tipo de perfil de aluno ele era, como ele poderia render melhor nas provas, quais assuntos ele sabia mais, quais ele sabia menos.

A cada ano ele aumentava sua pontuação, porém não era somente esse foco, ter o conhecimento dos assuntos de base foi um grande aliado na sua trajetória. A partir dos assuntos de base ele evoluiu para os assuntos de média e alta complexidade.

Quando percebeu que sua base estava consolidada, ele partiu para as disciplinas que ele tinha mais dificuldade, matemática, por exemplo. No início ele tinha uma média de acertos de 18 questões, pouco para quem quer uma boa pontuação no Enem e para entrar em medicina, então focou na resolução de questões de matemática para dar um up no conhecimento e na pontuação.

Resolução de questões, era o foco neste segundo momento. Por quê?

Para entender o enunciado, para entender o que a questão queria dele, porque muitas vezes o aluno pensa que é somente o conteúdo, mas se você não souber interpretar os enunciados devidamente, pode ser um ponto negativo na sua prova.

A resolução de questões te mostra como determinado assunto pode ser abordado de maneiras diferentes.

E sem esquecer da redação, outro ponto que ele não tinha tanto domínio, fez a mesma coisa que fez com matemática, praticou muito, e ficou atento a temas atuais, que poderiam ser tema da redação.

  • Equilíbrio emocional 

Erik ressalta que além do conhecimento, entender a estratégia da prova do Enem, o psicológico é um ponto chave para a aprovação, se seu equilíbrio emocional não estiver bem, provavelmente seu desempenho também não será positivo.

Primeiro você precisa entender onde você está, não adianta querer dar um passo maior que a perna.

Entenda: para onde você quer ir?

Qual a sua situação? Quais disciplinas você está bem? O que precisa melhorar?

No que você é bom? Foca nele, esse conteúdo que vai jogar você para cima, elevar sua confiança, já é meio caminho andado para aprovação.

E foco! Coisas ruins vão acontecer, mas você precisa saber lidar com isso, se vai deixar te afetar, ou você vai passar por cima e continuar no seu foco, para que coisas periféricas não te abalem emocionalmente.

E aí medaholic, conseguiu ficar mais tranquilo depois desse relato de Erik? Esperamos que sim!

Relaxa, sua hora vai chegar.

Quer saber mais dicas de como manter o foco, dicas de estudo, entre outras coisas do mundo med?

SAIBA MAIS AQUI.

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Veja também

Ver Todas
Notícias

Reprodução assistida no Brasil: CFM publica atualização

Notícias

Internato em medicina: É a melhor fase do curso?

Blog

Estratégias para escrever uma boa redação no Enem

Cadastre-se e garanta o melhor guia
para a sua aprovação em medicina